expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

"A verdadeira sabedoria para vivermos neste planeta, consiste em percebermos que este é um grande e frágil ser vivo, se pensarmos em relação a vastidão do Cosmos.

Cada planta e animal, faz parte de um complexo sistema de inter-relações onde a mais frágil das criaturas tem o seu papel para manter o equilíbrio e a vida na Terra.

Quando entendemos e assimilamos esta realidade para nossas vidas, tudo se torna compreensível, belo e sua interação com a natureza é plena."

21 de fevereiro de 2017

DEVAS

No fluxo da vida
Voltamos à sua consciência com a alegria dos nossos mundos e nos perguntamos de novo: por que os seres humanos tem mentes tão conturbadas? O contato conosco sempre os eleva, e o  mesmo ocorre com todos os membros dos reinos da natureza. Não há mal algum em nossos mundos; o que vocês chamam de mal entra neles apenas com a consciência do homem, com a interferência do homem. Pode parecer que alguns elementais sejam muito estranhos e até hostis, mas certas raças humanas também parecem muito estranhas para você - simplesmente porque são diferentes. A hostilidade tem sido fabricada pelo homem, e ele a tem merecido.
Uma nova época desponta, uma era em que todas essas compreensões e hostilidades se dissolverão como neblina ao sol, em que toda a Criação de Deus andará unida em luz e alegria, em que todos se amarão uns aos outros, compreenderão uns aos outros e louvarão a Deus. Mantenha isso na consciência; não pense negativamente.
Os reinos da natureza precisam de defensores para ajudá-los a restabelecer o equilíbrio alterado pelo homem, mas é um equilíbrio que precisa ser redescoberto. Equilíbrio não é uma atitude rígida, mas uma grande soltura, é fluir com cada momento, sem resistência, é uma atitude de dar e receber e de ajustar-se, de estar sempre à procura da Unidade, sempre em busca do Criador. Na totalidade da Criação, os seres servem uns aos outros e se complementam. A natureza oferece sua abundância na medida em que o homem obedece à lei universal. O homem realmente precisa mudar, e está mudando. Alegra-nos ver isso.
Venha participar do nosso festejo, seres humanos sisudos! A vida é maravilhosa, nunca duvidem nem se privem disso. Sejam apenas o que realmente são e descubram a sua Unidade com tudo.

Mensagem extraída do livro: A Chamado das Árvores

19 de fevereiro de 2017

DEVAS DO REINO MINERAL

O poder dos Devas do Reino Mineral tem sido conhecido e utilizado pela humanidade nas sociedades religiosas e no tempo da monarquia.
Os Devas fazem parte da hierarquia angélica e estão presentes não apenas nas plantas, mas em todo o reino mineral, principalmente nos cristais.
A palavra "Deva" deriva do Sânscrito e significa "aquele que brilha" ou "anjo". A forma e linguagem de um Deva é pura energia radiante. Eles se comunicam conosco com a vibração de calor que sentimos quando nos aproximamos de um cristal.
As crenças Célticas antigas acreditavam que no âmago de cada cristal existe uma forma-pensamento ou a essência de um anjo. O pensamento ou irradiação de cada cristal é efetuado pela cooperação consciente entre as forças do homem e da natureza (Devas). Isto pode ocorrer de várias maneiras: usando cristais no corpo, tendo-os em casa, ou mesmo deitando-se sobre rochas.
Simplesmente estando em suas presenças, nós contribuímos e abrimos os canais de comunicação com o Reino Mineral Dévico.
Nós captamos as irradiações de um Deva quando estamos no campo áurico de um mineral. Entretanto, quando estamos ao redor de muitos minerais, não estamos abertos a todas suas mensagens, mas sim às suas energias positivas.
Quando muitos seres e vibrações emanados dos cristais nos atingem, devemos respirar profundamente, meditar e centralizar nosso ser interno para conseguir captar suas mensagens.

18 de fevereiro de 2017

O ELEMENTO AR

A leveza, a capacidade de estar igualmente nos altos cumes e nas profundezas dos vales, e uma sutileza etérea são características do elemento ar. Ele imprime na matéria uma vibração positiva, de caráter masculino, que pode facilitar ao ser aproximar-se dos mundos supramentais. Como exprime uma energia que se encontra em grau vibratório semelhante ao do éter, serve de instrumento para o contato da vida formal com planos sutis. Nem todas as nuanças do elemento ar foram reveladas à humanidade, pois é a próxima Raça, a Sexta, regida por Indra, o Senhor do Ar, que penetrará os seus arcanos mais profundos. O ar qualifica o nível intuitivo, nível em que os seres humanos estarão despertos após consumar-se a purificação planetária, e por isso novas características desse elemento se farão perceptíveis ao homem já sutilizado. Nesta época de mudança e de transição, na qual a Raça atual se aproxima de seu destino e a vindoura, a Sexta Raça, vai sendo preparada, a Hierarquia trabalha pela elevação do homem. A consciência humana e a vida na superfície da Terra recebem estímulos intensos para abrirem-se ao amanhã e para transcenderem a intelectualidade. O elemento ar está ligado aos planos superiores ao da personalidade, por isso auxilia de modo especial essa transcendência. A possibilidade de a energia da vontade-poder, o Primeiro Raio, utilizar o elemento ar como meio de expressão é pouco conhecida hoje; porém, grande é o potencial desse elemento para atuar como base de trabalho desse Raio, promovendo deslocamentos de forças e estruturas, mesmo no nível físico concreto. Essa característica apresenta-se em parte nos furacões e em outros fenômenos naturais, que se tem intensificado.

Texto extraído do livro: Glossário Esotérico